Archive for the category “acupuntura”

23 de março, dia de profissionais que contribuem com a qualidade de vida do ser humano

O município de Sâo Paulo comemora hoje (23 de março) o dia de profissionais de saúde que contribuem com a melhora da qualidade de vida do ser humano: Dia do Acupunturista, do Massoterapeuta, do Naturopata, do Terapeuta Natural e do Quiropraxista.
Desde o meu primeiro mandato, trabalho para a regulamentação da profissão de Acupunturista. E já conseguimos importantes vitórias, como mostram as reportagens da mídia nacional: http://www.oreporter.com/detalhes.php?id=20076 
A todos esses profissionais, os meus parabéns. Prevenção é qualidade de vida! Investir em saúde preventiva faz bem para todo o país!

Cônsul geral do Sri Lanka enaltece ação de Aline Corrêa por acupuntura multidisciplinar

Dentre as inúmeras mensagens elogiosas, que chegam de Norte a Sul do país, em razão da aprovação por unanimidade do projeto que regulamenta o exercício da profissão de acupuntura no Brasil, destaca-se uma carta do cônsul geral do Sri Lanka no Rio de Janeiro, dr. Sohaku Bastos.
Apesar de sua intensa atividade diplomática, dr. Sohaku Bastos sempre foi um nome de relevante expressão nas áreas de acupuntura e medicina oriental. Nos anos 70, o dr. Sohaku começou a ministrar cursos e palestras sobre medicina oriental, após oito anos de estudos no Japão, firmando-se como um pioneiro na aplicação da medicina tradicional oriental no Brasil.
Segundo explica, quando foi para o Japão, seu principal objetivo era desenvolver o aspecto espiritual e, por isso, matriculou-se no Seminário de Budismo, em Kioto. Obteve o diploma de Ordenação Monástica como monge budista do Monastério Jochin-In Kyosan, e o diploma de Monge Instrutor da escola Shingon, o que lhe confere o direito de celebrar ofícios e cerimônias budistas.
Como a medicina também era um de seus objetivos desde criança, ele entrou para a Escola Imperial de Medicina, unindo três grandes interesses: a arte oriental, a filosofia e a ciência. A opção pelo Japão, segundo explica o médico, foi para que obtivesse não apenas os ensinamentos científicos, mas a filosofia da medicina oriental – algo que, na época, era pouco ou nada comentado no Brasil.
Existiam praticantes de acupuntura na França, mas só isso, apesar de serem muitas as técnicas terapêuticas na medicina oriental, como o shiatsu, moxabustão e fitoterapia. Os imigrantes japoneses e chineses com conhecimento das técnicas mantinham-nas restritas à colônia, especialmente porque não havia interesse por esse conhecimento fora do ambiente das colônias e a comunidade científica encarava tais práticas com reservas.
Em 1974, o dr. Sohaku já organizava seu primeiro curso de acupuntura e, em 1979, realizou o primeiro curso destinado a médicos brasileiros, tendo como alunos professores de pós-graduação em medicina da PUC-Rio. Dedicou-se a lecionar acupuntura e eletroacupuntura a médicos e shiatsuterapia a profissionais da área da saúde. Sua estimativa é que, desde então, formou mais de dez mil profissionais.
O médico ainda foi o responsável pela introdução da eletroacupuntura no Brasil e idealizador do primeiro curso de shiatsuterapia no país. Fez cursos na China, Sri Lanka – desde 2000 é cônsul do Sri Lanka no Brasil – e Estados Unidos, possuindo graduação em medicina oriental, fisioterapia e bacharelado em medicina, com mestrados em psiconeurocinesioterapia e acupuntura, doutorados em medicina tradicional, acupuntura e filosofia, e especializações em shiatsuterapia, osteopatia, eletroacupuntura, acupuntura e fitoterapia tradicional chinesa.
Natural da Bahia e radicado no Rio de Janeiro, hoje o dr. Sohaku oferece uma série de cursos profissionalizantes em ciências da saúde e pós-graduação em várias cidades do Brasil, e até em Portugal, através do seu Instituto Politécnico de Saúde. Com o conhecimento de um dos grandes especialistas no assunto no Brasil, ele falou à Sexto Sentido sobre o shiatsu e a situação da medicina tradicional em nosso país.



Carta elogiosa


“Excelentíssima Deputada Aline Corrêa.

Parabenizo-lhe pela iniciativa de promover a regulamentação da Acupuntura no Brasil.
Não obstante a minha atividade diplomática, sempre estive interessado na prática da Acupuntura e da Medicina Oriental  no Brasil e no Exterior.

Graduei-me em Medicina Oriental e Acupuntura no Japão há quase 40 anos, e me formei em Medicina no Sri Lanka, em 1990, onde concluí o curso de doutorado em Acupuntura, em 1995.

No Brasil, colaborei na fundação de várias instituições de ensino nesta área, além de instituições associativas e assistenciais. Devido as minhas atividades diplomáticas, infelizmente, não tenho podido me dedicar ao exercício da acupuntura, mas tenho o interesse em colaborar na regulamentação da mesma no Brasil, como ocorreu em diversos países desenvolvidos, alguns dos quais eu tive a oportunidade de colaborar.

Agradeço-lhe pelo e-mail enviado e, neste ensejo, ofereço minha colaboração no que for necessário, manifestando meus protestos de elevada consideração.

Dr.Sohaku Bastos
Cônsul Geral do Sri Lanka no Rio de Janeiro”

"Vitória de Aline Corrêa é fundamental para saúde do povo brasileiro", diz professor que possui a 1ª habilitação em Acupuntura do Brasil

A deputada Aline Corrêa (PP-SP), autora do projeto que regulamenta o exercício profissional da Acupuntura no Brasil, recebeu mensagem elogiosa do professor Sérgio Franceschini, mestre na área e especialista em Fitoterapia pela Universidade de Shandong (China). Franceschini, que é Diretor da Casa da Terra Cursos Complementares e Pós Graduação e Coordenador do curso de pós graduação em acupuntura da FMS – Faculdade Mário Schenberg, possui a 1ª Habilitação em Acupuntura do Brasil.

Confira a íntegra da mensagem:
“Cara deputada Aline Corrêa.
 Sua vitória junto à CSS (Comissão de Seguridade Social) representa exatamente o anseio de milhares de acupunturistas do Brasil. São pessoas como V. Exa. que fazem o nosso país crescer levando em consideração os anseios da população.
 
 A Casa da Terra, representada pelo seu diretor, o prof. Sérgio Franceschini, tem muito a agradecer pela luta e pela vitória conseguida. Lutamos há mais de 20 anos pela regulamentação multiprofissional da Acupuntura e, depois de tantos anos, vimos nossos esforços valerem a pena, representados pela sua dedicação.
 
 Parabéns, e esteja certa de que a Casa da Terra, com seus 22 anos dedicados às terapias naturais, juntamente com toda a sua equipe de professores e com todos os alunos, estarão à disposição de V. Exa. 

 Sua vitória, que também consideramos nossa, foi fundamental para a Acupuntura e, principalmente para a saúde do povo brasileiro. Fique ciente de que já divulgamos através de nossos blogs, página, e-mail, e mídia impressa a grande vitória obtida.

 
 Mais uma vez, parabéns! Sua força e dignidade nos orgulha.
Colocamo-nos à disposição

Prof. Sérgio Franceschini
Biomedicina – Fitoterapia – Acupuntura”

Presidente da Associação Nacional de Acupuntura diz que projeto de Aline Corrêa é “exemplo para o mundo”

Uma ciência milenar registrou um momento histórico no Brasil na manhã de quarta-feira, 12 de maio, quando a Comissão de Seguridade Social e de Família da Câmara dos Deputados aprovou relatório da deputada Aline Corrêa (PP-SP) que regulamenta o exercício profissional da Acupuntura. “Essa comissão, por ser eminentemente médica, era o maior obstáculo para os anseios de 40 mil praticantes de Acupuntura”, reconhece o dr. Wu Tou Kwang (foto),  presidente da Associação Nacional de Acupuntura.
O relatório de Aline Corrêa, apresentado como substitutivo ao projeto de Lei 1.549/2003, é considerado histórico por regulamentar a Acupuntura como atividade multiprofissional.  “A acupuntura não será mais uma atividade exclusiva dos médicos. Os demais profissionais de saúde também poderão exercer profissionalmente esta atividade”, comemora Wu Tou Kwang, que é médico cirurgião vascular, formado no Brasil (1º aluno da Faculdade de Medicina da USP no vestibular de 1970), mas que contesta, desde 1983, as tentativas de restringir a atividade a uma única categoria.
Com a aprovação, por unanimidade, do substitutivo de Aline Corrêa, são considerados habilitados para o exercício profissional da acupuntura:
I – profissionais de saúde de nível superior, portadores de certificados de conclusão de curso de especialização em acupuntura ou em acupuntura, reconhecidos pelos respectivos Conselhos Federais;
II – portadores de certificado de conclusão de curso técnico em acupuntura, expedido por instituições de ensino oficialmente reconhecidas, que exerçam a atividade até a data de publicação desta Lei;
III – profissionais que, venham exercendo a acupuntura por um período mínimo de cinco anos, até a data de publicação da nova legislação.
Audiências públicas
Wu Tou Kwang reconhece também a coragem da deputada federal do PP em analisar e relatar o “difícil e polêmico” PL 1.549/2003. Para alcançar a regulamentação do exercício profissional, ao longo dos últimos três anos, Aline Corrêa promoveu uma série de audiências públicas, ouvindo médicos, acupunturistas, Ministério da Saúde e sociedade civil. O texto final de seu relatório foi aplaudido e elogiado por toda a Comissão de Seguridade Social e de Família. Dentre os avanços, o texto de Aline Corrêa permite que os Conselhos Federais de cada profissão de saúde reconhecerão os cursos de especialização em Acupuntura.
“Posso garantir que, ao virar lei, a iniciativa de Aline Corrêa será um exemplo para o mundo todo”, enaltece o dr. Wu Tou Kwang. A Organização Mundial de Saúde publicou em 2001 um amplo levantamento sobre a situação das medicinas alternativas no mundo, e verificou que somente em dois países a Acupuntura era restrita a médicos: Arábia Saudita e Áustria. Em mais de 50 países, porém, todo indivíduo com a devida formação em acupuntura pode praticá-la. Assim, não apenas os médicos, mas também, os enfermeiros, os psicólogos, os quiropráticos, os terapeutas e outros profissionais, aplicam esta técnica, além, evidentemente, dos Acupunturistas graduados em uma faculdade própria de acupuntura.

Post Navigation

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.632 outros seguidores